O dito da vez


Cquote1.svg

A explosiva descoberta
Ainda me atordoa.
Estou cego e vejo.
Arranco os olhos e vejo

Cquote2.svg
Carlos Drummond de Andrad

31 de jul de 2008

Ninguém nasce feito!



Ninguém nasce feito, ninguém nasce marcado para ser isso ou aquilo.
Pelo contrário, nos tornamos isso ou aquilo. Somos programados, mas, para aprender.
A nossa inteligência se inventa e se promove no exercício social de nosso corpo que consciente, se constrói.
Não é um dado que, em nós, seja a priori da nossa história individual e social.
.
lute
viva
sobreviva
seja
ou não
seja

ao menos
veja
o que há dentro de você
”humano”
.
[Re]Aja!

KM

30 de jul de 2008

Perambulantes



Minha mente
Minha morada...
É nela onde me encontro, me perco e me abandono...
[re]encontro meu ser, o medo, a alegria, os cheiros, sabores e dores
Que constroem meu ser latente ao mundo,
Mundo cão
Mundo belo
Tudo se mistura, ai está ela,
A realidade
Fadada à ilusão do homem.
KM

29 de jul de 2008

Não olhe para trás, pois você pode perder o que está na sua frente!



Quando se olha de perto percebemos que nem tudo é belo... Mais o que é belo
Algo que
Emociona?

O belo
Um ideal concebido de nossas idéias!?


Sendo pessimista, o belo é uma tentativa frustrada do homem no desejo de perfeição.
Sendo realista, o belo, a arte, as coisas, o humano... Reflexo do que somos, desejo de quem contempla e desespero de quem faz...
Percebe à dialética?!
KM

Foto de Vitaly Bakhvalov

Pensamentos soltos




Com os olhos vidrados a caneta rabisca, sem qualquer intenção... Imagens pretensiosas e o corpo cansado, com os pés no chão vivo a vida, seja está dura ou não, vejo tudo (que pretensão)!
Os pensamentos viajam, vão longe... os pés flutuam,
Percebo
Que sou bem vinda ou não!

26 de jul de 2008




Fique aí, onde está!
Tudo vai bem!?
Não se mexa, fique aí e se limite
Não se questione, fique aí e aceite
Ser você, para que?!
Ser você é impossível...

Ou

[re]Aja
Seja
Crie (consciência)
E expanda seu conhecimento
Viva
[re]Crie
Exista
Se encontre
Evolua...


Perceba, ame, deseje e se encontre
Encontre este humano e pare!
Pense e transcenda.

24 de jul de 2008

Realismo fantástico



Tudo em nome do "bom" deus e do "mau"' diabo.
E este é o ser humano que quer ser superior aos animais.
O ser humano "fabricante" de guerras, para vender suas armas, que vão matar outros seres humanos, ad infinitum, pois este ciclo, jamais se findará, enquanto houver um deus e um diabo em quem se possa jogar a culpa ou pedir perdão.
Que fera, por mais selvagem que seja, consegue ter o instinto assassino do homem?
Qual dentre todos os "irracionais" consegue modos tão torpes de matar por atacado seus semelhantes?
Mais, existem nos puros de coração,nos que sentem prazer com cada manifestação da Natureza, com cada nascer e pôr de sol,com cada terremoto,maremoto,explosão vulcânica;vive, ainda que escondido dos hipócritas; e renascerá, como "also spracht Zarathustra" (Nietzsche).

KM

23 de jul de 2008

sejamos reflexivos e ativos - sejamos (re)ativos



AaaaaHhh!
no momento só o que quero fazer...

Oh ilusão que aflinge o homem que dentro de mim emana uma liberdade utópica, falsa e arrasadora
...
Queria perceber esta realidade ideal cantada pelos filósofos e expressada
pelos inquietos amantes da natureza que o homem insiste em negar!
.

Que assim seja! perambulando...
Em direções conflituantes, mais sempre perambulando!


KM

21 de jul de 2008

Uma pausa




É nos encontrando, percebendo nosso valor, nossa história, compreendendo nossas limitações, que podemos crescer e viver em constante transformação... Transformação consciente do nosso estar no mundo e com o mundo!
Somos seres de compromisso seja por nós, pelo outros ou pelo meio.

Nos construímos, construindo o mundo!

KM

19 de jul de 2008

III


Arte: Shiko Leite
.

"Se a vida fosse bela. Todo dia teria sol, todo mar teria onda, toda música seria reggae, toda fumaça faria a cabeça. Não sou um cantor de rock. Sou apenas um rasta que prega a paz e a humanidade"

Bob Marley


Sinta

Olhando o horizonte para
enfrentar todos os
obstáculos!!


seja você mesmo
só assim conseguira algo
que vale realmente a pena
ser conquistado ...

KM

17 de jul de 2008

Em 2035...





.Arteiro: Malvados.

14 de jul de 2008

II



Acredito que o ser tem um potencial inerente a ele, permitindo que se encontre, mais o que acontece a uma espécie magnífica e tão nociva como a nossa, padecer em meio a tanta informação a ponto de banalizar tudo e todos. Esta banalização do ser e do meio causa a maioria dos males existentes atualmente, perceber isso é fundamental para uma verdadeira mudança individual e coletiva.
Logo, percebe-se que isso não é tão fácil, já que este tipo de comportamento cotidiano é a nós passados de geração em geração. O começo disso tudo nestas linhas não é tão importante quanto o despertar para isso. Este “despertar” acontece quando o povo se encontra em uma sociedade justa, onde educação é para vida e não para perpetuação de um sistema falido humanamente como o capitalista, pensar assim incomoda aos detentores da riqueza de todos. Incomoda porque os valores cultuados foram desvirtuados historicamente, o que importa hoje para uma minoria egocêntrica que dita o modo de vida de um povo, é o lucro, dinheiro, poder, sentimentos como estes condenam os seres humanos, tudo e todos a nossa volta.
A mudança inevitavelmente inicia-se nos indivíduos!

Anirak


Foto: Ernani Baraldi - projeto fotógrafo urbano - série centro de São Paulo

13 de jul de 2008

I




Minha intenção ao escrever essas linhas é tentar chegar a alguma compreensão de nosso comportamento sejam estes preconceituosos, intolerantes, pejorativo ou não, existentes e repassados culturalmente dia após dia em nossa sociedade.
Alguns Homens tão “ingênuos” e outros tão sedentos da ingenuidade alheia... Percebendo isto tomei consciência destes sentimentos ignorados pela maioria de nós, ganância, intolerância, manipulação e poder, tentando compreender a mídia, o sistema, a crença, o ser, encontramos à realidade, percebemos os costumes impostos historicamente. Para uma mudança natural e benéfica devemos transformar esses costumes em hábitos, sendo este o agir bem, são atitudes simples como jogar lixo no lixo, adquirir consciência de como e o que consumir, sem luxo, avareza ou qualquer sentimento nocivo a nossa espécie e ao meio qual nos encontramos.
Quando seguimos de acordo com a razão humana, procuramos refletir sobre nossa ação em relação ao meio e as outras pessoas consequentemente, devemos transformar este utilitarismo diário em algo bom, mas nos perdemos, não conseguimos ou não queremos perceber a realidade sendo ela um tanto cruel, porém magnífica, a vida nos ensina dolorosamente bem, um dia “a ficha cai”, e o que fazer... Ficar inerte a todos esses sentimentos que explodem dentro de nós? Negar nossa humanidade por covardia, medo?

Anirak

12 de jul de 2008

“Não fale dessa Jurema se você não a conhece”




Para entender melhor a criminalização desta erva que para muitos é uma planta sagrada, assista o Documentário da Super Interessante “Maconha: a história verdadeira da proibição da cannabis – sem cortes".
Este documentário pode ser encontrado no Emule ou em sites de downloads pela rede...



11 de jul de 2008

O Brasil no centro da revolução energética.



Nos últimos anos, uma forte escalada no preço do petróleo, principal produto da matriz energética global, tem levado o mundo a buscar alternativas viáveis, essa viabilidade nada tem haver com o que realmente importa para a grande maioria, o que seria justo, mas, os maiores donos das usinas e canaviais no Brasil são estrangeiros, holandeses para ser mais exata, o que a eles importa é o lucro, não o povo.
O álcool desponta como a principal promessa, virou a principal estrela do mercado energético global, e nenhuma economia tem tanto a ganhar quanto a nossa. Este pensamento me faz pensar as vantagens de certa cultura, na qual se constrói através de trabalho semi-escravo e desmatamento desgovernado da mata, do solo, do ar do ser em si, destruir por lucro liquido, bruto e próprio.
O sistema vigente corrompe o trabalho, nos tornando seres de consumo, alienados por perdermos a razão de trabalhar, só enxergamos está visão egocêntrica, obsessiva por poder e dinheiro, esquecendo totalmente nossa humanidade somos lançados a barbárie, onde poucos lutam e muitos julgam e nada se faz...

KM

Caso Amazônia



(...)Amazônia está sendo dominada pelos estadunidenses, principalmente.
Antes de tudo afirmo que não é por nacionalismo que sou contra a invasão na Amazônia, e sim sou contra a hipocrisia do ser humano em relação à natureza, tudo por dinheiro, e também o ódio aos Estados Unidos influencia muito - sou contra a nação Estados Unidos, o povo é conseqüência, alienados à parte.
É, o que vocês irão ver é a realidade, que é bem mais dura que eu, pelo menos, que moro em Minas, pensava. Poxa vida, A Mata Atlântica já não basta?(...)

Continuidade do artigo:
http://livrosbpi.com/amazonia.htm
Por:Mara Silvia Alexandre Costa

9 de jul de 2008

AS FALSAS DESCULPAS DOS EUA & BRASIL



O aumento do poder aquisitivo em países como a China e a Índia "não levou a aumentos na procura de grãos a nível global", tal como explicou claramente Alejandro Nadal ( Adiós al factor China , La Jornada, 11/06/2008). Este é um dos argumentos favoritos dos Estados Unidos e do Brasil para justificar a crise alimentar e desculpar-se pela agressiva promoção dos agrocombustíveis. Mitchell conclui, entretanto, que o impacto do etanol brasileiro não teve o mesmo peso da derrocada internacional de preços. Claro que, para o Banco Mundial, o facto de o etanol brasileiro ser subsidiado com trabalho semi-escravo e devastação de ecosistemas único não é um custo.

Segundo dados do Financial Times (30/10/07), o subsídio anual dos países da OCDE aos combustíveis agro-industriais é de 15 mil milhões de dólares por ano. David King, anteriormente chefe de assessores científicos do governo britânico, declarou a The Guardian "(com os biocombustíveis) estamos a subsidiar o aumento do preço dos alimentos ao passo que nada fazemos para enfrentar realmente a alteração climática".

Não é a primeira vez que o Banco Mundial critica os agrocombustíveis, mas este relatório é muito mais pormenorizado e preciso que os anteriores. Contudo, a proposta "alternativa" do Banco, igual à das empresas de agronegócios, é que se aumente a ajuda alimentar (assim subsidia-se às próprias empresas de agronegócios, que ganham tanto com alimentos caros como com agrocombustíveis, e além disso vendem os grãos como "ajuda" alimentar), enquanto se reforça o apoio às próximas gerações de agrocombustíveis, que implicam cultivos e árvores transgénicas ou coisas piores, como vida artificial – com o que competem na mesma por terras e por água.

Neste cenário, é absurdo e criminoso que o governo mexicano continue a insistir na produção de agrocombustíveis que só beneficiarão (em grande) as grandes transnacionais dos agronegócios que dominam o comércio de grãos no México e no mundo, como a Cargill e a ADM, e as que controlam as sementes de milho ou outras culturas dedicadas a essa finalidade, como a Monsanto, Syngenta e Dupont, os barões dos transgénicos.

Qualquer investimento em agrocombustíveis, seja qual for o tipo, despoletará a escassez e a carestia dos alimentos. Se além disso se autorizasse o milho transgénico, como pretende o governo para satisfazer as transnacionais, será aumentada a dependência das empresas estrangeiras, ao mesmo tempo que a contaminação transgénica danificará as culturas convencionais e tradicionais, património histórico do México que, nas mãos dos seus camponeses, são a verdadeira solução para a produção de alimentos e a soberania alimentar.

Este artigo encontra-se em http://resistir.info/ .

7 de jul de 2008

Lapso




Nossa condição de Homem é nos dada por sermos seres pensantes, mas a condição de Ser dar-se-á pela reflexão do pensamento. Ao vivermos construímos nossa realidade social, está que atualmente é tão prejudicial ao ser humano, tendo como conseqüência este homem informatizado, globalizado, “intelectualizado” tão destrutivo para nosso meio... Se encontrar como humano é fundamental para uma reforma no pensamento, assumir-se como tal é essencial para uma vida realmente viva!

KM

4 de jul de 2008




“Gostaria tanto de perseverar em minha educação puramente humana, mas o saber não nos torna melhores nem mais felizes. Sim! Se fôssemos capazes de compreender a coerência de todas as coisas! Mas o início e o fim de toda ciência não estão envoltos em obscuridade? Ou devo empregar todas estas faculdades, estas forças, esta vida inteira, para conhecer tal espécie de inseto, para saber classificar uma determinada planta na série dos reinos?”

.KLEIST, Lettre.

2 de jul de 2008

UMA HISTÓRIA ZEN



Chefão,Cabala de Campo Meeker Um sério jovem pensava que os conflitos do meio do século 20 estavam confusos.Ele buscou a muitas pessoas procurando um modo de resolver as Discórdias de seu própio ser que o aturdiam, mas permaneceu aturdido.
Numa noite em uma cafeteira, um auto-ordenado Mestre Zen lhe disse:”Vá para a mansão caindo aos pedaços que encontrará no endereço que eu escrevi para você.Não fale com aqueles que lá vivem;você deve permanecer em silêncio até que a lua nasça no dia seguinte.Vá para a grande sala á direita do corredor principal, sente-se na posição de lótus no topo dos escombros do canto nordeste, olhe para o canto, e medite”.
Ele fez como o Mestre Zen instruir-lhe-á. Sua meditação era freqüentemente interrompida por preocupações.Ele preocupava-se se iria ou não cair os encanamentos do segundo andar para se juntar aos escombros e canos nos quais ele estava sentado.Ele preocupava-se se saberia quando a lua nasceria na próxima noite.Ele procurou-se sobre o que diziam as pessoas que ali passavam sobre ele.
Sua preocupação e meditação foram perturbadas quando, como se testasse sua fé, excrementos do segundo andar caíram sobre ele.Nesse instante duas pessoas ali passavam.O primeiro perguntou quem era aquele homem ali sentado.Ao que o segundo respondeu: ”Alguns dizem que ele é um homem santo. Outros dizem que ele é um bosta”.
Ouvindo isso, o homem foi iluminado.

JUSTIÇA

JUSTIÇA

Agora uma fabulazinha

Me falaram sobre uma floresta distante onde uma história triste aconteceu no tempo em que os pássaros falavam, os urubus bichos altivos mas sem dotes para o canto resolveram mesmo contra a natureza que havia de se tornar grandes cantores.
Abriram escolas e importaram professores, aprenderam


mi

sol

si
Encomendaram diplomas e combinaram provas entre si para escolher quais deles passariam a mandar nos demais a partir daí criaram concursos, inventaram títulos pomposos, cada urubuzinho aprendiz sonhava um dia se tornar um ilustre urubu titular afim de ser chamado por vossa excelência.
Passaram-se décadas arte que a patética harmonia dos urubus maestros foi abalada com a invasão da floresta por canários tagarelas, que faziam coro com periquitos festivos e serenatas com sabiás. Os velhos urubus encrespados entortaram o bico e convocaram canários e periquitos para um rigoroso inquérito:
cade os documentos de seus concursos?
Indagaram, e os pobres passarinhos se olharam assustados... Nunca haviam freqüentado escola de canto pois o canto nascera com eles.
Seu canto era tão natural que nunca se preocuparam em provar que sabiam cantar naturalmente cantavam
Não, não, não assim não pode, cantar sem os documentos devidos é um desrespeito a ordem, bradaram os urubus.
E em um nisoro expulsaram da floresta os inofensivos passarinhos que ousavam cantar sem alvarás...

Moral da história: em terra de urubus diplomados não se ouve os cantos dos sabiás