O dito da vez


Cquote1.svg

A explosiva descoberta
Ainda me atordoa.
Estou cego e vejo.
Arranco os olhos e vejo

Cquote2.svg
Carlos Drummond de Andrad

7 de fev de 2010

Revolução ou reforma, qual é o seu desejo?

É, isso é um pergunta...



A revolução é mais do que a destruição de um regime, é o despertar da consciência humana...

9 comentários:

disse...

não sei bem como isso funciona.
na revolução haveria muito derramamento de sangue e a grande possibilidade de no fim de tudo outro poder ser constituído e continuar a garantir a exploração.
numa reforma debateríamos eternamente dentro de padroes estabelecidos, sem chegar a nenhum acordo e reformando algumas situações sem jamais romper com as bases da exploração.
não vejo muitas vantagens.
é por aí? o q vc diria?

Karina Meireles disse...

derramamento de sangue há com, ou sem revolução... a questão da revolução seria interessante e viavel se ela comessace pela mente humana ai sim poderiamos ir sem medo, de novos tipos de exploração de uns sobre muitos.
as reformas nos levaram a nossa atual realidade, não acho isso uma coisa boa rs...
prefiro a revolta a tudo que nos acomoda...
Revolução nas praças, nas casas e nas camas!!

...

disse...

INSURREIÇÕES!
O POVO NA RUA SEM QUERER TOMAR O PODER CELEBRANDO E REIVINDICANDO, EVOLUINDO!
INSURREIÇÕES!

Anônimo disse...

revolução significa luta pelo poder e muito sangue. botas marchando sobre as cabeças da humanidade.

Karina Meireles disse...

Nossa, anônimo
que desencanto!!!

sangue derramado de homens por homens acontece desde de que a humanidade existe.. seria ingenuidade nossa achar que só morrerá gente em uma revolução... e as botas marchando sobre a cabeça da humanidade é nosso presente meu caro ou minha cara... vc acha que o imperialismo estudianense, ou a intolerancia islamica, judaica e afins são o que.. mão de ferro.
servir ou libertar-se?

Anônimo disse...

asrevoluções nunca serviram pra nada.
muitas pessoas boas dão a vida pelo sonho, mas o que acontece depois que a revolução é instaurada?
em algum caso em toda a história da humanidade alguma revolução deu origem a uma sociedade justa e orientada pelo bom senso??

Karina Meireles disse...

relamente, essas ditas "revoluções" que ocorreram em torno da historia da humanidade não foram muito bem sucessidas ao meu ver em todos os seus aspectos, porém não podemos limitar nossa visão ao único aspecto .. se quisermos mudanças em nosso estilo de vida, temos que fazer diferente, ora a historia tb serve pra isso, devemos aprender a não repetir os mosmos erros.. não?

Karina Meireles disse...

mesmos*

Anônimo disse...

sim

Postar um comentário

dizeres

JUSTIÇA

JUSTIÇA

Agora uma fabulazinha

Me falaram sobre uma floresta distante onde uma história triste aconteceu no tempo em que os pássaros falavam, os urubus bichos altivos mas sem dotes para o canto resolveram mesmo contra a natureza que havia de se tornar grandes cantores.
Abriram escolas e importaram professores, aprenderam


mi

sol

si
Encomendaram diplomas e combinaram provas entre si para escolher quais deles passariam a mandar nos demais a partir daí criaram concursos, inventaram títulos pomposos, cada urubuzinho aprendiz sonhava um dia se tornar um ilustre urubu titular afim de ser chamado por vossa excelência.
Passaram-se décadas arte que a patética harmonia dos urubus maestros foi abalada com a invasão da floresta por canários tagarelas, que faziam coro com periquitos festivos e serenatas com sabiás. Os velhos urubus encrespados entortaram o bico e convocaram canários e periquitos para um rigoroso inquérito:
cade os documentos de seus concursos?
Indagaram, e os pobres passarinhos se olharam assustados... Nunca haviam freqüentado escola de canto pois o canto nascera com eles.
Seu canto era tão natural que nunca se preocuparam em provar que sabiam cantar naturalmente cantavam
Não, não, não assim não pode, cantar sem os documentos devidos é um desrespeito a ordem, bradaram os urubus.
E em um nisoro expulsaram da floresta os inofensivos passarinhos que ousavam cantar sem alvarás...

Moral da história: em terra de urubus diplomados não se ouve os cantos dos sabiás